Bitcoin – A primeira criptomoeda - omeupatrimonio.com.br

Por Matheus Monteiro .

Hoje, estamos fazendo parte de tantas revoluções, mudanças na cultura, hábitos e não longe disso, encontramos o dinheiro virtual, o primeiro de todos chamado Bitcoin. Ele divide opiniões de especialistas, mas a verdade é que muitos estão se rendendo e entendendo a necessidade de se abrir para essa nova possibilidade de investimento.
O que é o Bitcoin? Uma moeda, a primeira de todas, digital.

Elon Musk, Ceo da Tesla Motors investiu através de sua montadora.

Por que a Tesla investiu US$ 1,5 bilhão em bitcoins e como isso pode afetar seu futuro – Site G1
A alta do Bitcoin é ‘fichinha’ perto do potencial dos criptoativos que estão à frente na Corrida da Blockchain – Site Seu Dinheiro

Bilionário Howard Marks muda de ideia sobre o bitcoin: “a demanda está crescendo” – Site Money Times

Um pouco da história:

Em 2008, surgia o Bitcoin, criado por um programador (ou programadores) de identidade desconhecida, tendo apenas revelado o pseudônimo Satoshi Nakamoto.
Nakamoto postou, em um fórum de discussão sobre criptografia, que estava trabalhando na criação de uma moeda eletrônica. Satoshi, publicou que havia criado a criptomoeda, e ela teria a vantagem de ser transferida de pessoa para pessoa, ponto a ponto, sem a necessidade de um intermediário.

Mas quais seriam as funções e benefícios do Bitcoin? Conheça agora!

Evita o gasto duplo: automaticamente, ao entrar na outra conta, sai da de origem. Ao contrário de um email, por exemplo.

Segurança: todas as transações que ocorrem em bitcoin são registradas em uma espécie de livro razão público e distribuído chamado de blockchain, o que nada mais é do que um grande banco de dados público, contendo o histórico de todas as transações realizadas.

Redução dos custos de transação – o bitcoin barateia os custos de transferências internacionais de recursos, sem depender de intermediário, e com transparência e segurança.

Dinheiro apolítico à prova de censura – ativo que não está submetido a pressões políticas de nenhum governo ou banco central, e que não pode ser confiscado.

Potencial novo ativo de proteção, podendo ser uma reserva de valor em meio a crise – por suas características de ser “não inflacionável” (tem um limite de criação de bitcoins).

Mas nem só de qualidade vive o Bitcoin, confira agora alguns riscos da moeda digital:

Risco de mercado:

Volatilidade(oscilações) – o bitcoin ainda é um ativo com volatilidade muito maior do que os tradicionais, como o papel moeda, ouro e até mesmo ações.

Aceitação – o uso de criptomoedas como meio de troca ainda é aceito em poucos estabelecimentos.

Legislação/Regulação – no curto prazo, essa variável pode ter fortes impactos sobre o preço das criptomoedas como um todo. Rumores de proibições de mineração em países como a china, por exemplo, surgem com frequência e afetam o humor dos investidores, com efeito direto sobre a demanda. 

Risco de sistema:

Falhas no software (bug) – por tratar-se de um software, o bitcoin precisa ser atualizado e corrigido constantemente. Se uma eventual falha não é corrigida a tempo, pode prejudicar o funcionamento do sistema.

Risco de usabilidade:

Perda/Extravio de senhas
Roubo por hackers

Muito já se discutiu, e ainda continuam, na intenção de parametrizar algum tipo de conteúdo sobre essa moeda e se ele seria só uma “modinha”, ou se realmente agregaria valor a nós investidores. Portanto, coloque na balança os prós e contras em relação ao bitcoin. Como todo bom investidor deve fazer, se for arriscar, faça-o com conhecimento do que está fazendo, com uma margem de segurança, pouca porcentagem de seu patrimônio, sabendo antes de tudo se fará sentido ao seu perfil.

Author

Matheus Monteiro, formado em Marketing e pós graduando em Investimentos e Private Banking pelo IBMEC/InfoMoney. Assessor de investimentos no 3P Capital, escritório credenciado a XP investimentos. Descobriu no mercado financeiro uma paixão e a oportunidade de transformar a vida de muitos ao seu redor.

Write A Comment

Open chat
1
Posso te ajudar?
Olá, podemos te ajudar?