Debêntures: o que saber para investir? - omeupatrimonio.com.br

Por Rafel Amantini

O investimento em debênture é do tipo de renda fixa, ou seja, uma forma de crédito. É um investimento de médio a longo prazo em que a empresa que emitiu a debênture deve pagar juros a quem comprou esse título.

Quem emite as Debêntures?

Debêntures são investimentos de renda fixa e como qualquer outro desse tipo, é uma forma de crédito. Quando investimos em títulos públicos estamos emprestando nosso dinheiro para o Governo. Ao investir na Poupança ou em um CDB, emprestamos para as instituições financeiras – Bancos. Investir em Debêntures é uma forma de emprestar para as mais diversas empresas.


Para que uma empresa possa emitir uma debênture não pode ser considerada uma instituição financeira – Bancos, Corretoras, etc. Outro requisito é que seja uma Sociedade Anônima (S/A), de capital aberto – listada na bolsa – ou fechado.

Por que uma empresa emite uma Debênture?

Quando a companhia precisa de dinheiro para financiar algum projeto, ela tem algumas opções onde pode recorrer para conseguir captar esse montante. Entre essas opções podemos citar 3 como as principais: empréstimos no banco, abertura de capital e emissão de debêntures.

Ao pegar um empréstimo no banco, a empresa fica refém das regras que o banco define. Qual o juros que têm de ser pago, em quanto tempo e as demais características.

Abrindo seu capital, a empresa “vende” uma parte do controle, e consequentemente abre mão de uma porcentagem maior na hora da divisão dos lucros. Isso pode ser positivo ou negativo dependendo da estratégia de gestão e do cenário em que a empresa vive.

Quando se emite uma debênture, a própria empresa define o quanto vai pagar de juros, as datas de pagamento e a forma que irá ocorrer tudo isso. Ela quem dita as regras. Cabe ao investidor querer ou não investir.

Cada gestão vai se adequar a realidade de cada empresa. Apontei aqui apenas alguns pontos do porque uma empresa emite esse tipo de investimento.

Quanto rende? Quais os riscos? E quando posso tirar?

A rentabilidade das debêntures está totalmente ligada à empresa emissora. Isso ocorre pelo fato do risco envolvido aqui ser o risco de crédito, ou seja, da empresa não cumprir com o pagamento – calote ou falência. Por esse fator, as Debêntures não tem garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Como então analisar quais debêntures são mais arriscadas ou não? Existe uma métrica chamada de Rating de Crédito, onde ocorre uma avaliação por empresas especialistas nessa área, sobre a saúde financeira da empresa. O Rating então nada mais é que a nota dada à empresa – no caso a nota dada à debênture.

Seguindo pela regra de risco e retorno, quanto maior o risco de um investimento, mais ele tende a pagar. Investimentos com uma nota mais baixa (Rating baixo), tendem a pagar mais então pelo risco maior que apresentam.

A rentabilidade pode ser de três maneiras: pré-fixada, pós fixada ou híbrida. As prés já se sabe qual a rentabilidade que teremos no investimento. Exemplo: 10% ao ano. As pós estão atreladas à algum indexador financeiro, o CDI é o mais usado. Exemplo: 110% do CDI. As híbridas são uma mistura das duas. Mais usadas para investimentos de inflação – IPCA. Exemplo: IPCA + 3,00% ao ano.

Para que a rentabilidade acordada seja cumprida, é preciso que o investidor fique até o final do prazo daquela debênture, normalmente de médio a longo prazo. Caso haja a necessidade de liquidação antes do vencimento, existe o chamado Mercado Secundário, onde é possível vender seu título de debênture, porém com a possibilidade de sub ou valorização deste.

Como funciona o Imposto de Renda?

A tabela regressiva do Imposto de Renda para as debêntures é a mesma para os outros investimentos em renda fixa, como os CDBs. Caso o investimetno fique até 6 meses, é necessário pagar 22,5% dos rendimentos em IR. De 6 a 12 meses, cai para 20,0%. De 12 a 24 meses, 17,5% e passados 24 meses, ou seja, 2 anos, a alíquota mínima prevalece em 15%.

Dentro do assunto de Imposto de Renda vale citar das tão comentadas Debêntures Incentivadas. Quando uma empresa do setor agro ou de infraestrutura emite uma debênture, o governo entende que ao eliminar o imposto de renda o incentivo a esse investimento é maior.

Por isso algumas debêntures possui isenção do Imposto de Renda, se tornando ainda mais atrativas para os investidores.

Como comprar uma debênture?

O primeiro passo para investir é abrindo conta em uma corretora. Dentre todas no mercado a mais completa é a XP Investimentos por 2 principais motivos: o portfólio de produtos financeiros disponíveis e a assessoria personalizada.

Para abrir sua conta segue o link:

https://cadastro.xpi.com.br/desktop/step/1?assessor=A25548

Author

Rafael Amantini, comunicador digital e educador financeiro através de seu canal no YouTube. Engenheiro em formação.

Write A Comment

Open chat
1
Posso te ajudar?
Olá, podemos te ajudar?