Entenda o que é o CDI e como ele impacta os seus investimentos. - omeupatrimonio.com.br

Por Marcelo Farah.

Se você já investe em produtos de renda fixa, como CDB, LCI, LCA, fundos de renda fixa, entre outros, provavelmente tenha se deparado com o termo CDI. Mas, afinal, o que é o CDI?

O que é o CDI?

CDI é uma sigla para Certificado de Depósito Interbancário, ou seja, são títulos emitidos e transacionados somente entre Instituições Financeiras, com a finalidade de um banco “emprestar” dinheiro a outro, dentro de um prazo bem curto (normalmente tem duração de 1 dia útil entre empréstimo e pagamento).

Os bancos emprestam dinheiro entre si para obedecer a uma das normas do Acordo de Basileia, que obriga as Instituições Financeiras a encerrar o dia sempre com saldo positivo em caixa. Essa norma existe para dar maior segurança aos correntistas e, ao mesmo tempo, assegurar que os bancos irão honrar com seus compromissos.

Portanto, sempre que um banco se encontra com saldo negativo em caixa (quando o volume de saques supera o de depósitos) ao final de um dia, ele recorre a outro banco para efetuar este tipo de empréstimo. Ocorre que, assim como em qualquer outro empréstimo, o banco tomador também deverá pagar juros sobre o valor emprestado ao banco credor. 

Todas essas operações entre os bancos são registradas na B3/Cetip, que faz o cálculo médio dos juros praticados nestes Certificados Interbancários e determina a taxa média diária ou taxa DI, também conhecida como taxa do CDI. Geralmente a alíquota da taxa DI ou do CDI acompanha a taxa básica de juros, que é a taxa Selic.

Como o CDI impacta os meus investimentos?

Como pudemos compreender, a taxa do CDI reflete os juros médio das operações interbancárias, sendo calculado diariamente. Como estas operações entre bancos possuem um risco muito baixo, as taxas praticadas no CDI se tornaram um benchmark, uma referência, para todo o mercado, em especial no que diz respeito a renda fixa.

Portanto, ao se tornar referência para as aplicações de renda fixa, toda remuneração dos produtos dessa classe (CDB, LCI, Debênture, etc.) passou a expressar sua rentabilidade como um percentual do CDI.

Então, vamos a um exemplo prático. Vamos supor que um CDB ofereça uma rentabilidade de 85% do CDI ao ano, e que o CDI se encontre na taxa de 2% ao ano.

CDI = 2%

CDB = 85% do CDI = 0,85 x 2 = 1,7 

Ou seja, um CDB que remunere 85% do CDI, considerando um CDI de 2% no mesmo período, irá remunerar o investidor em 1,7%.

Author

Write A Comment

Open chat
1
Posso te ajudar?
Olá, podemos te ajudar?