Se tem um termo que escutamos com certa frequência no mundo dos investimentos é o da variação da moeda. Por isso, é importante entendermos por que o valor dela oscila tanto e como isso afeta quem deseja investir.

A primeira coisa importante de compreender é que cada país tem seu próprio regime cambial. Isso quer dizer que, dependendo do que ele define, esse câmbio pode ser fixo ou flutuar.

Aqui no Brasil a moeda usada como referência é o dólar americano e o regime adotado é o do câmbio flutuante. Porém, em algumas situações, o Banco Central acaba intervindo para garantir que não haja disparidade.

A variação da moeda ocorre por vários fatores econômicos. Confira a seguir!

Quais são os fatores que influenciam a variação da moeda?

1. Flutuação cambial

As moedas estrangeiras oscilam conforme sua entrada e saída no país. Por aqui, até 1999, funcionou  o regime de banda cambial – com o mínimo e máximo do dólar.

Atualmente, a taxa de câmbio varia conforme o movimento do mercado, seguindo a lei da oferta e procura. Só quando o valor da moeda apresenta disparidades, com baixa ou alta volatilidade, é que o Banco Central intervém no cenário.

2. Reserva cambial

A reserva cambial, o montante de moeda estrangeira e ouro que o país acumula, também influencia na variação da moeda.

Ela tem um importante papel nas negociações internacionais feitas em dólar, e também no pagamento de fornecedores.

Quando o fundo de reserva cambial do país cai, isso pode provocar a valorização da moeda estrangeira. A boa notícia é que atualmente o Brasil conta com reservas cambiais sólidas.

3. Crises financeiras

As crises financeiras afetam na variação cambial, sejam elas por motivos internos ou externos. Quando acontecem, afastam os investidores. Como o Brasil é um país emergente de alta especulação financeira, os efeitos causados pelas crises afetam diretamente nossa economia.

4. Economia americana versus economia mundial

Sendo uma das economias mais fortes e importantes do mundo, além de ser um dos principais parceiros comerciais do Brasil, os Estados Unidos influenciam e muito a variação da moeda. Ou seja, tudo o que acontece por lá impacta na cotação do dólar.

E como as economias mundiais estão cada vez mais interligadas, qualquer movimento leva as moedas de países emergentes, como o nosso, a uma desvalorização maior.

Como a variação da moeda influencia a rentabilidade dos investidores?

Por causa do câmbio flutuante que é adotado no país, quando o valor do dólar oscila, acaba influenciando muito além das transações internacionais. Isso reflete, inclusive, em nossa inflação e preços dentro da economia nacional.

E quem investe também não fica imune à variação. Por exemplo, quem aplica em fundos cambiais é afetado diretamente. Como, geralmente, esse tipo de investimento tem rendimento atrelado à variação da moeda, quando o dólar cai, o fundo pode perder  rentabilidade.

Aplicações no Tesouro também podem sofrer por causa das oscilações da moeda. Por exemplo, um título do tesouro atrelado à inflação pode se desvalorizar em decorrência da volatilidade cambial, uma vez que altas e baixas no dólar podem influenciar na inflação do Brasil. E no caso das ações? Bom, quem negocia na bolsa de valores também acaba percebendo a variação da moeda, que fica intrínseca a algumas situações que ocorrem com as empresas.

Por exemplo, quando o dólar cai e o real se fortalece, a tendência é que os papéis das empresas importadoras demonstrem desempenho positivo. Já quando a moeda americana sobe, quem exporta pode ser beneficiado. No entanto, é importante destacar que isso não é regra, já que o mercado olha para outros fatores além disso.

Como você pode perceber, a variação da moeda pode afetar seu capital conforme diferentes fatores. Por esse motivo, é importante contar com uma Assessoria de investimentos especializada e personalizada para auxiliar na hora da escolha dos melhores investimentos.

Consultoria Gratuita

Preencha o formulário para receber o contato de um de nossos consultores.

Felipe Chad
Autor

Felipe Chad, CFP®, é o sócio fundador do portal Omeupatrimonio.com.br e da 3P Capital. Tem vários anos de experiência em atendimento a clientes de alta renda e private, além de ser líder de equipe de assessores de investimentos há mais de 10 anos.

Escreva um comentário

Você está dentro!

Você receberá as notificações por e-mail. Se preferir, também pode receber pelo nosso canal no Telegram. Basta clicar abaixo para entrar.

Não saia sem garantir sua vaga gratuita no curso Patrimônio Blindado

Aprenda em 8 passos como montar o seu planejamento financeiro para proteger o seu patrimônio e nunca mais se preocupar oscilações do mercado.

Open chat
1
Posso te ajudar?
Olá, podemos te ajudar?