O que são ETF’s? - omeupatrimonio.com.br

Por Marcelo Farah .

Investir no mercado de capitais tem se tornado cada vez mais comum para os investidores brasileiros. A quantidade de novos CPFs que ingressam na bolsa de valores não para de crescer, e com isso cresce também as dúvidas destes investidores que estão começando agora em relação aos produtos disponíveis no mercado.

E uma das opções disponíveis no mercado são os ETF (Exchange Traded Fund), que têm demonstrado excelentes resultados históricos de rentabilidade, além de ser um produto bem prático e acessível.

Mas, afinal, o que é um ETF?

O ETF nada mais é do que um fundo de investimentos, porém com algumas características que o distinguem dos fundos de investimento tradicionalmente conhecidos. Dentre essas características, podemos destacar duas principais:

  1. ETF’s são fundos atrelados a algum índice de referência, ou seja, a composição de ativos do fundo deverá ser a mais parecida possível com o indicador de referência. Por exemplo, no caso do ETF Ishares Ibovespa (BOVA11), um fundo atrelado ao Ibovespa, este deverá ser composto pelos mesmos ativos do índice Bovespa e na mesma proporção. Bem simples, não é?
  1. Outra principal característica é que os ETF’s, diferentemente dos fundos tradicionais, são negociados diretamente na Bolsa de Valores, da mesma forma que ações e Fundos Imobiliários. Seu desempenho está diretamente relacionado aos ativos contemplados em sua carteira.

Quais os tipos de ETF’s existentes no mercado?

Apesar de serem comumente conhecidos no Brasil como “Fundos de Índices”, os ETF’s possuem diversas modalidades de investimentos, como ETF’s de moedas, de commodities, de títulos de renda fixa, entre outros.

Portanto, percebe-se que um ETF possui muitas semelhanças em relação aos fundos de investimentos tradicionais, dado que são administrados por gestoras e atuam sobre diversas modalidades de ativos.

Mas quais são as diferenças entre ETF’s e Fundos de Investimentos?

Além das duas principais diferenças já citadas anteriormente, e apesar de ambos serem administrados por gestoras, a grande diferença entre eles está na forma de gestão – que pode ser ativa ou passiva. 

Os ETF possuem sempre uma gestão passiva, ou seja, os gestores do fundo buscam sempre replicar e atingir os resultados de desempenho do índice de referência, independentemente de acreditarem que outros ativos possam ter melhores perspectivas de retorno. Isso se dá porque a finalidade do ETF é justamente a de oferecer aos investidores a rentabilidade de um índice, seja positiva ou negativa as perspectivas futuras.

Já os Fundos de Investimento, apesar de terem ambas as modalidades de gestão, muitos possuem uma gestão ativa, ou seja, seus gestores estão a todo momento buscando pelas melhores oportunidades de mercado, no intuito de superar a rentabilidade do seu índice de referência, mas sempre respeitando a política de investimento estabelecida pelo seu regulamento.

Vale ressaltar que destacamos apenas as diferenças mais nítidas entre eles, sendo que ainda há outras características que os distinguem.

O mais importante é que você, investidor, busque sempre por produtos que estejam de acordo com seu perfil e que esteja alinhado aos seus objetivos.

Para conhecer quais são os ETF’s listados na Bovespa, basta acessar o site da B3 no link abaixo:

http://www.b3.com.br/pt_br/produtos-e-servicos/negociacao/renda-variavel/etf/renda-variavel/etfs-listados/

Author

Write A Comment

Open chat
1
Posso te ajudar?
Olá, podemos te ajudar?