O triângulo dos investimentos – A relação entre Rentabilidade, liquidez e risco (ou segurança). - omeupatrimonio.com.br

Por Egon Schneider .

Resultado de imagem para triângulo de nigro

Triângulo é o polígono de três ângulos, vamos usar ele para fazer um paralelo com a ideia do investimento, imaginando que cada ponta seja um conceito, sendo eles: risco, rentabilidade e retorno. Existem diversos tipos de triângulos, os isósceles, equiláteros, escalenos, retângulos, obtusos, agudos e equiângulos. Nesse caso a única coisa que muda é a medida de cada ângulo, respeitando um total de 180 graus somados entre os três, ou seja, se um é maior os outros são menores, para que tenham equivalência de 180 graus. O mesmo ocorre se relacionarmos com os investimentos.

Durante a fase de escolha de produtos para aplicação devemos observar diversos fatores, mas estes podem ser reduzidos a três pertencentes ao triângulo dos investimentos. Para entendermos melhor a relação entre eles, devemos começar explicando corretamente o que são de forma separada. 

Ao contrário que muitos pensam, o risco não é algo negativo, porém deve ser corretamente administrado. Quando falamos em aplicações, risco é a chance de o investimento dar um retorno diferente do esperado, podendo ser superior ou inferior. 

A rentabilidade é o grau de sucesso de qualquer investimento financeiro, pode ser medido em percentual (real, relativo…) e representa a viabilidade de um investimento (desde que seja condizente com o risco e a liquidez).

Liquidez é a velocidade em que um investimento pode ser convertido em caixa, ou seja, quando a rentabilidade é realmente transformada em valores e o montante está pronto para ser resgatado. Atualmente existem alguns investimentos com liquidez em 2028 e outros em 2022, ou até mesmo diária (possibilidade de resgate a qualquer momento). 

Há uma ligação direta entre risco e rentabilidade, são diretamente proporcionais, ou seja, quanto maior o risco, maior a possibilidade de retorno. Isso é muito importante durante a escolha dos investimentos, se existem duas possibilidades com a mesma rentabilidade, deve-se sempre escolher a que apresenta menor risco. Atualmente, por exemplo, existem investimentos de mesmo risco e liquidez que a poupança, porém com maior rentabilidade, este deve ser escolhido. 

Também existe uma relação entre liquidez e rentabilidade. Utilizando esses termos em títulos de renda fixa é fácil perceber o vínculo. Os títulos de maior liquidez (que ficam menos tempo investidos) geralmente apresentam menor rentabilidade que os que ficam “presos” na corretora por mais tempo, esse é o prêmio que o investidor recebe por esperar. 

Para que possamos formar uma carteira sólida e visando a construção de patrimônio, é necessário balancear corretamente e formar um triângulo enquadrado ao seu perfil. Somente é possível obter uma boa relação entre risco, rentabilidade e liquidez se você tiver uma carteira diversificada, pois com um único investimento é comum haver excesso em uma classe e falta nas outras.

Author

Egon S Schneider, com formação em mercado de capitais é assessor de investimentos credenciado a XP, sócio da 3P capital e focado no atendimento personalizado do mercado financeiro.

Write A Comment

Open chat
1
Posso te ajudar?
Olá, podemos te ajudar?