Diante do cenário de crise do coronavírus, é latente o questionamento do impacto entre a pandemia e o mercado financeiro. Pairam incertezas em relação ao vírus. A velocidade do contágio, tempo de duração, os custos para saúde e os efeitos econômicos nos países afetados pela pandemia têm causado receio em governos, empresas e investidores, gerando consequências reais no mercado financeiro. 

As consequências desta crise já foram sentidas pelo mercado brasileiro. Pela primeira vez na história, a Bolsa acionou o “circuit breaker” em 3 dias na mesma semana. Só em março, a Ibovespa caiu 30%, maior queda mensal dos últimos 22 anos.

São diversos os fatores que provocaram esta queda. O isolamento social, fechamento de empresas, projeção dos juros básicos da Selic podendo chegar a 2,5% e desvalorização da moeda geram efeitos diretos no mercado financeiro. 

Além disso, períodos de instabilidade levam muitos investidores a diminuir a parcela de renda variável das suas carteiras que gera queda na Bolsa de Valores. 

Nesse momento, investidores ficam na dúvida: é momento de frear as aplicações e esperar até que surjam soluções para a pandemia ou tirar proveito deste momento para encontrar oportunidades de investimento? 

Mesmo contra intuitivo, a segunda opção pode ser a melhor resposta. Saiba como!

Renda fixa ou variável, como investir no mercado financeiro em tempos de pandemia?

Mesmo a queda da Selic diminuindo a rentabilidade deste investimento, a renda fixa ainda pode ser uma boa opção para o investidor de comportamento conservador. Este perfil tende a buscar opções mais seguras nas suas aplicações e necessita de resgates rápidos, preferindo portfólios de menor volatilidade e maior liquidez. 

O Tesouro Selic, o ativo mais seguro da economia brasileira, pode ser uma ótima opção para manter a reserva de emergência. Este ativo não perde rentabilidade e pode ser resgatado a qualquer momento. Neste caso, o foco não seria o alto rendimento, mas a garantia de uma renda de contingência. 

A queda da bolsa e a venda em massa de ações mostrou a todos os riscos da renda variável. Apesar disso, também vender as suas ações, seguindo o “efeito manada”, não é a opção mais recomendada nestes casos. 

As rendas variáveis são, por base, aplicações realizadas com expectativas de longo prazo. Isso significa que, se já foram bem aplicadas, esperar o fim da pandemia e a recuperação do mercado pode ser a melhor opção para este tipo de investimento. 

Além disso, para investidores mais agressivos, aproveitar a desvalorização dos ativos para comprar em baixa, pode ser uma ótima oportunidade para aferir alto rendimento. 

O que fazer, então? 

Neste momento, a ação mais aconselhável é ser paciente. Oscilações são normais dentro do mercado financeiro. A pandemia do novo coronavírus, por mais grave que se esteja prevendo, é apenas mais um momento a ser superado por empresas e pelo mercado.

Fazer decisões precipitadas de comprar e vender ações em meio a um período de instabilidade oferece mais riscos do que manter as suas aplicações como estão. 

Sai na frente aquele investidor que possui uma carteira diversificada e bem construída, que com calma e paciência vai recuperar, no longo prazo, as perdas que a crise gerou no curto.

Num momento tão delicado, a recomendação mais importante ainda é: não agir sem antes estar bem assessorado por um grupo especializado em investimento. 

Uma assessoria bem preparada e que possui experiência em como gerenciar seus investimentos em momentos de incerteza e temores poderá fazer toda a diferença para o seu patrimônio.

Consultoria Gratuita

Preencha o formulário para receber o contato de um de nossos consultores.

Felipe Chad
Autor

Felipe Chad, CFP®, é o sócio fundador do portal Omeupatrimonio.com.br e da 3P Capital. Tem vários anos de experiência em atendimento a clientes de alta renda e private, além de ser líder de equipe de assessores de investimentos há mais de 10 anos.

Escreva um comentário

Você está dentro!

Você receberá as notificações por e-mail. Se preferir, também pode receber pelo nosso canal no Telegram. Basta clicar abaixo para entrar.

Não saia sem garantir sua vaga gratuita no curso Patrimônio Blindado

Aprenda em 8 passos como montar o seu planejamento financeiro para proteger o seu patrimônio e nunca mais se preocupar oscilações do mercado.

Open chat
1
Posso te ajudar?
Olá, podemos te ajudar?